Rádio Reino Vivo
Publicidade
Publicidade
Tobias Barreto/SE
Min.
Máx.
“Só em Deus temos paz, mesmo quando o mundo parece estar desmoronando”, diz evangelista
08/04/2019

O evangelista Matt Brown, fundador da Think Eternity, trouxe alguns ensinamentos para os cristãos contemporâneos, pelos quais destaca a soberania de Deus, apesar do caos que o mundo apresenta. Ele explica que a soberania de Deus e paz do cristão estão relacionadas.

“Se temos a certeza de que Deus comanda tudo, podemos sentir paz e bem-estar, não importa o que aconteça em nosso mundo”, diz.

Casado e pai de três crianças, Matt ensina que é preciso que o cristão não se envolva com aquilo que o mundo apresenta, com aquilo que traz coisas negativas. “Vamos dar um tempo e procurar sair do caos da política, do trabalho, das decepções, do estresse, do desânimo e de qualquer carga que possamos ter”, aconselha.

Matt diz que o cristão precisa entrar em um “espírito de gratidão, paz e tranquilidade que vem somente do nosso Pai celeste”. O evangelista mostra algumas razões pelas quais os cristãos podem permanecer positivos e calmos, mesmo quando o mundo parece estar desmoronando.

A primeira razão que ele lista é que o cristão deve entender que Deus é soberano. “Sobre o caos do nosso mundo, Deus sempre reinará soberano”, afirma.

Ele lembra que é Deus quem está escrevendo a história, inclusive a história dos líderes do mundo (Provérbios 21: 1; Daniel 2:21; Romanos 13: 1). “A soberania de Deus nem sempre fará sentido para nós, mas a verdade da soberania de Deus deve servir para nos lembrar que o mundo nunca sairá do controle de Deus”, avisa.

“Precisamos retornar à visão de Isaías, que viu Deus elevada em um alto e sublime trono. Nosso Deus santo, alto e poderoso, que não se surpreende quando o mundo se enfurece (Salmos 2: 1-6)”, mostra. O pastor lembra que “Ele sozinho governa sobre tudo”.

Outro ponto que Matt chama a atenção, é que os cristãos precisam se lembrar de que “já sabemos como a história termina”. Temos acesso através da Bíblia, aos acontecimento.

Ele diz que o melhor é que “nós temos uma herança por causa do que Cristo fez por nós e que nós estamos indo para a glória”.

O evangelista Matt cita João 14:27 (“Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo”) e diz que “Deus nos chamou para andar em sua paz”, acnteça o que acontecer nesse mundo.

Ele fala que “nossas vozes” não devem se misturar ao caos do mundo. “Agora isso não significa que não devemos falar a verdade. Há momentos para isso, mas nosso tom, motivações e coração devem ser completamente opostos a este mundo”, esclarece.

Desafios

Matt levanta alguns desafios da Palavra de Deus que os crentes precisam impoir a si próprios, porque ele modelarão a paz em suas vidas.

Ele deixa claro que Deus chama os crentes hoje a um nível maior de pureza. “Não precisamos ouvir e transmitir tudo o que os outros fazem de errado. Precisamos dar um passo atrás e viver como se fôssemos de um Reino diferente juntos!”, aconselha, citando Efésios 5:12.

Matt mostra que em Tiago 3: 9-10 há uma orientação importante de Deus para todos os cristãos, que não podem ser pessoas que amaldiçoam os que estão nas trevas, mas sim aqueles que acendem uma vela. “Nós não combatemos a escuridão com a escuridão. Devemos ser pessoas que louvam a Deus, que meditam e dizem coisas louváveis”, ensina.

Outra atitude que o cristão deve tomar, segundo o pastor, está em Provérbios 17:28. “Há sabedoria divina em não responder a tudo em nossa cultura. Devemos ter a disciplina para manter nossas línguas e postagens de mídia social, e não dizer tudo o que vem à nossa mente”, alerta.

Ele finaliza citando Filipenses 4: 8-9, que ensina que os cristãos devem opensar nas coisas do alto. “E o Deus da paz estará convosco”, lembra ele.

“Nesta passagem, a paz de Deus não é dada por padrão, mas direcionando nossos pensamentos para o que é verdadeiro, puro e louvável”, explica. Matt diz que quando exibimos autocontrole em nossos pensamentos e não permitimos que a cultura inunde nossos pensamentos com medo e preocupação, a paz de Deus reinará em nosso lugar.

“É assim que nós seremos diferentes em nossas opiniões e respostas da cultura que está ao nosso redor”, avisa.

Ele fala que que Deus é glorificado quando os cristãos veem os sentimentos de ódio dos tempos atuais, mas, no entanto, não sentem a necessidade de falar e agir igual.

“Em vez disso, choramos e oramos, simplesmente confiando naquele que é soberano para trabalhar em nosso favor e glorificar o Seu Nome no meio de tudo isso. Passamos a viver e agir como pessoas de um Reino diferente. E a escuridão do nosso tempo faz com que a nossa luz brilhe ainda mais”, explica.

Matt diz que assim, em vez de ódio, nós promovemos o amor. “Em vez de cortar palavras, mostramos honra a todos. Em vez de levantar a maldade, vivemos com a máxima pureza e nem sequer nos contaminaremos perdendo tempo aprendendo o que nossa cultura faz de errado. Nós vivemos, respiramos e agimos como aqueles de um reino diferente, reforça.

Ele diz que não fomos feitos para viver em emoções tóxicas, mas para viver na paz de Deus. Ele radicaliza ao dizer que “devemos desligar a TV, deixar de seguir as contas do Twitter e do facebook que nos atraem para a raiva e o ódio, e abrimos a Palavra de Deus para ganhar uma perspectiva eterna. Porque assim, a paz de Deus invadirá nossas almas cansadas”.

Esperança

Matt diz que os cristãos creem em um Deus que redime os piores corações. Que servem a um Deus que transforma as coisas. O Deus da ressurreição. E seu poder de ressurreição vive e habita dentro de nós. “Nossa esperança não tem limites, porque está em um Deus ilimitado!”, lembra.

“Metade do nosso Novo Testamento é escrita por Paulo, que fez coisas piores do que muitos dos nossos dias. E Deus o redimiu. Este é o Deus a quem servimos!”, mostra.

Matt explica que ao longo da história humana, “Deus trabalhou para aqueles cujos corações eram Seus fazendo coisas poderosas e maravilhas. Ele transformou as nações ao redor. Ele se moveu no poder quando Seu evangelho foi proclamado. Ele construiu a Sua Igreja, e as portas do inferno não prevaleceram e jamais prevalecerão contra ela”.

O evangelista diz que precisamos expressar essa esperança porque ela traz a paz vinda do próprio Deus.

Ele avisa que se andarmos na paz de Deus, uma calma e quietude virão sobre qualquer coisas que estivermos fazendo. E essa paz de Deus em nós iluminará com a glória de Deus em um mundo sombrio.

Fonte: Guiame
21:00 as 21:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Rua João Avila Araujo Filho, n° 415 - Tobias Barreto/SE
Ligue agora
(79) 9885-9126
Horário de atendimento
07:00 AS 23:00 HS